Quem somos

A Revista Pacheco é uma revista virtual voltada à publicação de conteúdos sobre Literatura, Arte e Cultura em geral, com especial enfoque à Literatura. Publicamos textos de colaboradores, entre contos, crônicas, e poesias, com o objetivo de fomentar a produção literária, e ensejar um espaço para que novos autores e os mais experientes possam interagir, oportunizando a consequente troca de experiências e amadurecimento literário. No site o leitor também poderá ter informações sobre Nova Friburgo, sua história e pontos turísticos, além de ficar sabendo sobre eventos culturais, dicas de leitura, lançamento de livros e concursos literários em todo o país.

Editor

George dos Santos Pacheco
Romancista, contista e cronista. Membro da Academia Friburguense de Letras, Pacheco é autor dos romances "O fantasma do Mare Dei" (2010) e "Uma Aventura Perigosa" (2015), e dos livros de contos "Sete – Contos Capitais" (2015) e "Tarde demais para Suzanne" (2016). É colunista do portal de notícias Nova Friburgo em Foco e da Revista Êxito Rio.


Contatos com o autor pelo e-mail georgespacheco@outlook.com e pelo seu blog georgespacheco.blogspot.com.br.






Colunistas

Henrique Alexandre Santos


Henrique Alexandre Santos, 26 anos, nascido e criado em São Paulo. Formado em Artes Visuais e Pós-Graduando em Gestão Cultural. Professor de Arte, Tatuador e oficineiro. Escrever sempre fez parte de sua vida, porém o gosto pela escrita foi deixado de lado por querer fazer mais coisa do que na realmente é capaz! Rs. Retornou as produções textuais escrevendo projetos de incentivo a cultura e hoje participa de um grupo de estudos que visam futuros trabalhos independentes e nas mais variadas vertentes artísticas dentro de comunidades. Adora saber o que acontece em outros estados referentes à arte, cultura e organização social. Adotou a pouco o hábito de registrar tudo o que lhe atrai através de esboços, “que serão transformados em algo mais definidos” diz ele. Nas horas vagas ataca de baixista em uma banda formada por professores.


Irineu Magalhães

Irineu Magalhães é poeta e músico. Publica em blogs e em jornais de sua cidade, além disso, escreve. Escreve pelos olhares que pede, pela alma que pede. Ama as coisas que parecem não ter nenhum sentido, gosta dos velhos livros, das suas cores amareladas e dos cheiro dos novos, das flores nos vestidos.

Contato: irineumagalhaes@ymail.com

Fernando de Abreu Barreto


Fernando de Abreu Barreto nasceu em 1976, no Rio de Janeiro, onde mora até hoje. É advogado e seu primeiro trabalho literário publicado está na antologia de contos de terror “Livro do Medo” (Ed. Orago). Barreto é autor também do livro "O Procurador" (Clube de Autores), "um thriller em ritmo sufocante em que inocentes ou culpados trocam de lugar em razão das variadas perspectivas que se apresentam". Mantém o blog “O Nariz do Fernando”, no qual escreve artigos sobre literatura, música e cotidiano. A novela “A Forma da Sombra”, de sua autoria, será publicada em 2014 pela Caligo Editora.

Marisa Maia

Entre a Contação de Histórias e a Gestão Cultural, entre a Pedagogia e a Arte-Educação, entre ser  mãe e professora, Marisa brinca com o epípeto “sete-oficios-e-quatorze-necessidades” e coloca as  seus 25 anos de experiência a serviço da formação de leitores.  Seu projeto “Histórias Viajantes” recebeu o 2º lugar na Categoria Oralidade do Prêmio Ricardo Oiticica 2014 (Cátedra Unesco da Leitura – PUC RIO).  Também faz parte da equipe do Galpão Cultural em Bom Jardim –RJ.

Contato: marisamaiamello@gmail.com

Vanessa Preuss


Vanessa Preuss tem 22 anos, nasceu em São João do Oeste, mas mora desde os 5 anos em Tupandi, cidade pequena distante 87 km da capital Porto Alegre. Publicou "A Garota de Greenwich" pela Editora Buriti. "Sempre tive contato com a escrita e minhas primeiras histórias foram escritas em sala de aula, no silêncio do quarto à noite, nas horas vagas da adolescência. Aos 17 anos me tornei colunista em um jornal local e desde então tenho colaborado com três deles. Estudei jornalismo durante 3 anos, atuei como repórter, escrevo para o site online Donnatune e mantenho uma página na rede social do facebook semanalmente desde janeiro de 2014. Trabalho como secretária e auxiliar administrativa em uma empresa que atua no segmento de embalagens plásticas, e nas horas vagas, vendo e escrevo diariamente, por amor e hobby, o que me inspira a seguir a profissão de escritor".

Contato: vanipreuss@gmail.com

Ania K. Gevezier


Ania K. Gevezier sempre gostou de escrever, mas abandonou, por completo, a literatura, ao ingressar, aos 17 anos, no curso de Física; onde passaria mais de dois anos. Sua trajetória acadêmica sofreu, então, uma reviravolta, quando decidiu abandonar a faculdade e embarcar em uma jornada pessoal de autoconhecimento. O produto desta jornada é seu primeiro romance: "Café sobre tela", uma trama que envolve casamentos arranjados, cultura de café e economia escravista. Mora na cidade onde nasceu, Nova Friburgo, e estuda História na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Ania tem 23 anos e publicou "Café sobre tela" aos 22.

Contato: kity.gp@hotmail.com 


Luís Fernando Drecksler







Luís Fernando Drecksler, nascido em Marquês de Souza Rio Grande do Sul, mora em São Domingos Santa Catarina atualmente, jornalista, radialista, repórter, cronista e narrador esportivo, autor do blog Papo a 2, crônicas do cotidiano, estudante de Educação Física, formador de palavras, adora ler livros e escrever contos, apaixonado pela atmosfera chamada literatura. 




             Instagram: @nando_gaucho


Alice Ryan




Pelo pseudônimo Alice Ryan, Dari.  26 anos, moradora de Nova Friburgo, região Serrana do Rio de Janeiro. Estudante de Publicidade e aspirante a escritora, possui uma página no Facebook que mantém aos “trancos e barrancos” (Por Alice). Trabalha com informática, mas sua verdadeira paixão é a arte. Leitora assídua desde pequena, apaixonada por palavras. Escrevo desde os 20, mas só agora aos 26, por meio de um pouco de coragem e incentivo, comecei a publicá-los.

Contato: daricanedo.c@outlook.com

Brenno Castro



Brenno Ariel Da Silva Castro nasceu em Nova Friburgo, RJ, em 1999. Aos 13 anos, mergulhou no Mundo da Literatura e logo apaixonou-se pelos livros, principalmente pela Poesia. Inspira-se profundamente em Fernando Pessoa e em seus heterônimos, especialmente, Alberto Caeiro. Sente que sua vida também é uma inspiração. Como costuma dizer: "Para transformar uma fantasia em poema é preciso, antes, ter vivido".

Contato: escritorbrennocastro@gmail.com

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.