Convite para o lançamento do livro "Uma Aventura Perigosa", de George dos Santos Pacheco

A Editora Buriti e o autor convidam a todos para o lançamento do livro  "Uma Aventura Perigosa", de George dos Santos Pacheco.
O lançamento será realizado dia 22/08, sábado, às 19h durante a III Festa Literária da Serra (FLITS), no Galpão Cultural Professora Margaret de Jesus, Rua Luiz Corrêa, 5, Centro. Bom Jardim – RJ. A entrada para o evento é gratuita e o livro estará à venda pelo valor de R$ 32,90.

"A carta é um exercício confessional criado pelo renomado e indefectível psicanalista Cassius Lutterbach. Naquele dia, ele era convidado de um programa de entrevistas, e falava sobre o lançamento de seu último livro “O poder da confissão”. Parece título de artigo religioso, mas não é. No livro ele discorria sobre como a prática de assumir para si mesmo seus maiores erros pode libertar o indivíduo, funcionando como uma verdadeira catarse, possibilitando uma vida mais feliz. Depois de falar bastante sobre o livro, ele ensinou um exercício simples, mas poderoso: a pessoa deveria escrever uma carta para si mesmo, assumindo seus próprios erros e defeitos, esconder por 24 horas e depois a destruir. Se a pessoa for capaz de tudo isso, ela está livre. Por Deus, parecia que ele estava falando comigo!" - Max de Castro,  "Uma Aventura Perigosa".


Por que ir?

Sobre o autor:
George dos Santos Pacheco,autor de "Uma Aventura Perigosa",  é escritor; um dos autores da Coletânea “Assassinos S/A Vol. II”, e do romance “O fantasma do Mare Dei”, ambos pela Editora Multifoco. Publicou também o conto "Nem só de pão vive o homem" na edição do 3º trimestre de 2011 da Revista Marítima Brasileira. Desde 2009 mantém o blog Revista Pacheco, onde publica seus próprios textos e de colaboradores, além de contribuir com diversos sites e revistas digitais. Em 2013, participou como mediador do Encontro Literário “Narrativas fantásticas - A Literatura da Invenção”, do Festival de Inverno Sesc Rio 2013. Ainda neste ano, foi premiado em 1º lugar, na categoria crônica, e em 2º lugar, na categoria conto, no 1º Concurso Literário da Câmara Municipal de Nova Friburgo.

Sobre o livro: "Uma Aventura Perigosa" (Editora Buriti, 2015), é o segundo livro de George dos Santos Pacheco, apresenta uma narrativa impactante e ousada. Nas palavras de Renato Alessandro Santos, professor de Letras e doutor em estudos literários, "como se trata de literatura, não é o que se manifesta entre a obra em si e várias pessoas que interessa, como em uma sessão coletiva de cinema, por exemplo. O que interessa, nessas horas, é o contato individual do leitor com o livro, ou seja, o diálogo que a obra cria entre narrador e você, leitor ou leitora-fã de literatura erótica. É o seu caso? Se for, você está em boas mãos, porque o romance do George é ousado."


Sobre o local do evento: O complexo cultural intitulado "Galpão Cultural Margaret de Fátima de Jesus Silva" compõe-se de vários espaços criados para atividades culturais diversas: teatro, museu, oficinas, exposições, música e resgate da memória histórica através de documentos, fotos e filmes. Antiga Usina de Café da Fazenda Bom Jardim, o galpão foi reformado no ano de 2011 com verba dos governos federal e estadual para abrigar as produções históricas e artísticas do município. O prédio fica à direita da casa-sede da antiga Fazenda Bom Jardim, onde foi criado o distrito de Bom Jardim que, posteriormente, se tornou cidade. O local foi um dos centros de articulações políticas para a emancipação do município que teve no proprietário um dos primeiros administradores.

Sobre a Editora: Com foco em livros de ficção, a Editora Buriti, ao longo de 4 anos tem editado livros de novos autores de qualidade, com excelência gráfica e, principalmente literária, sendo uma excelente alternativa no mercado editorial brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.