Finalmente



Começou no dia 11 desse mês, a temporada Marina Abramovic no Brasil. Com mais de 40 anos de trajetória e considerada uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista "Time" em 2014 a artista performática Servia-Croata mostra seu trabalho no Sesc Pompéia de 11 de Março á 10 de Maio. Nesse período Abramovic participa de 8 encontros com o publico e propõe ao espectador um resgate sensorial sobre os trabalhos já realizados.

Marina iniciou a sua carreira profissional no final dos anos 60. Filha de comunistas heróis de guerra Abramovic chamou atenção com sua performance Rhythms. Considerada por muitos como a melhor artista sérvia dentro da video-performance e um dos maiores nomes quando o assunto é arte contemporânea.

Em Rhythms 0, o corpo da artista é utilizado como tela, e exposto a situações limite, em seu trabalho enquanto performer explora a relação entre artista e público e as possibilidades criativas da mente como fonte das suas criações. Um trabalho polêmico, com temáticas chocantes, mas sempre reflexivas, como a guerra, o trauma, a vida e a morte, mas também, sobre a relação corpo/ espaço, o silêncio, a tradição, ou a própria arte. Rhythm 0, foi o último de uma série de cinco obras realizado por Marina, nessa ultima a artista permaneceu por seis horas no Galleria Estúdio Morra em Nápoles onde permitiu ser manipulada pelo público de qualquer forma que eles escolherem, usando uma variedade de objetos colocados sobre uma mesa, como ferramentas, alimentos e armas. É o artista submetendo seu corpo a um diálogo com o público que implicam na geração coletiva de significados individuais. "Performance é uma forma muito direta de arte, não é como uma pintura na parede. É uma arte baseada no tempo, esta acontecendo daquele jeito, naquela hora, se você não presta atenção, perdeu." Afirma a própria artista em uma entrevista para a Folha de São Paulo no ano passado.

Marina Abramovic sempre realizou seus trabalhos ao lado de seu marido, hoje, divorciada ela traz ao Brasil uma retrospectiva de trabalhos que abordam temas de grande significância socialmente. A ideia é que o indivíduo se desligue e se concentre no aqui e agora, presencie o momento presente, que a tecnologia está roubando. A performance não é para o público. O público e o artista constroem a peça juntos, um não existiria sem o outro.

E mais, cada performance  realizada pela artista tem por base uma incansável busca por fazer com que a arte de fato seja para todos, que fique disponível para qualquer pessoa a qualquer momento, que todos conheçam e saibam  do que seus corpos e mente são capazes.

Entre os instrumentos que a artista utiliza para alcançar tal objetivo estão os chamados "Objetos Transitórios", que servem para conectar o público com a experiência da artista e sua prática em performances de longa duração.

A primeira parte dessa mostra, intitulada "Terra Comunal – Marina Abramović", reúne três instalações: "The House with the Ocean View" (A Casa com Vista para o Mar), "The Artist is Present" (A Artista está Presente) e "512 Hours" (512 Horas). Essa seção conta ainda com uma seleção de vídeos de performances históricas e objetos transitórios da artista.

Já na segunda parte, intitulada "Terra Comunal – MAI", o público pode conhecer e participar do Método Abramović, praticando atividades imersivas que exploram as fronteiras da arte imaterial e das performances de longa duração. Oito artistas brasileiros, selecionados por Marina e outros curadores, também realizam performances autorais de longa duração durante a mostra. Para participar, é necessário inscreva-se previamente no site do Sesc.

Cinco sessões diárias de terça a sábado e quatro aos domingos e feriados, a partir das 9h30. Inscrições pelo site www.sescsp.org.br/terracomunal, a partir de 03 de março.
Cada sessão, com 2h30, atenderá aproximadamente a 90 inscritos.
Eu sou Henrique Santos, hickdesing@hotmail.com, grande abraço e até a próxima.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.