Orquestra Petrobras Sinfônica realiza apresentação gratuita no Teatro Municipal Láercio Ventura

Grupo faz estreia nacional de peça de René Starr em 21/09 (domingo)
Sempre apostando em iniciativas para democratizar o acesso à música clássica, a Orquestra Petrobras Sinfônica realiza três concertos gratuitos no final de semana dos dias 19, 20 e 21/09. Na sexta-feira, a sala da Opes na Fundição Progresso receberá o sétimo ensaio aberto do ano. O programa terá regência de Carlos Prazeres e Ian Bousfield no trombone, apresentando a estreia brasileira da obra Pânico e Ironia (René Starr), além de As Bodas de Fígaro K.492: Abertura (Mozart), Canção de Marietta e Canção de Pierrot (Erich Korngold), Concerto para Trombone e Orquestra (Nino Rota) e Sinfonia Clássica (Prokofiev).

O mesmo repertório será levado a outros espaços por meio da série de concertos em igrejas Mestre Athayde. No sábado, é a vez do público de Ipanema receber os músicos da orquestra na Igreja da Nossa Senhora da Ressureição. Fechando a programação, a Opes se apresenta no Teatro Municipal de Friburgo no domingo.

Programa

Carlos Prazeres, regente
Ian Bousfield, trombone

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
As Bodas de Fígaro, K. 492: Abertura
René Starr
Pânico e Ironia – estreia brasileira
Erich Korngold (1897-1957)
Canção de Marietta e Canção de Pierrot (de A Cidade Morta, op. 12)
Nino Rota (1911 – 1979)

Concerto para Trombone e Orquestra
- Allegro giusto
- Lento, bem ritmato
- Allegro moderato
Serge Prokofiev (1891-1953)
Sinfonia Clássica, op. 25 (Sinfonia Nº 1)
- Allegro con brio
- Larghetto
- Gavotte – non tropo allegro
- Finale, molto vivace

Serviço

Ensaio Aberto VII
Data: 19/09 (sexta-feira)
Horário: 16h
Local: Rua dos Arcos 24 – Lapa / RJ
Telefone: (21) 2220-5070
Capacidade: 90 pessoas
Entrada gratuita, distribuição de senhas a partir de 15h      
Classificação etária: livre
Mestre Athayde VII

Data: 20/09 (sábado)
Horário: 16h
Local: Igreja da Nossa Senhora da Ressurreição
Endereço: Rua Francisco Otaviano 99 - Ipanema
Entrada franca
Telefone: 2522-7698
Classificação: livre

Data: 21/09 (domingo)
Horário: 19h
Local: Teatro Municipal de Friburgo
Endereço: Praça do Suspiro s/nº - Centro – Nova Friburgo
Capacidade: 3500 pessoas
Telefone: (21) 2523-4568
Entrada franca
Classificação: livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.