Evento cultural pretende reunir artistas de Nova Friburgo


Em novembro, Baderna em Nova Friburgo! Na Oficina Escola de Nova Friburgo, das 10h às 22h.

Calma, gente, não teremos protestos pelas ruas da cidade. É bem verdade, que a palavra “baderna” está profundamente ligada à desordem, bagunça, mas a baderna do dia 09 de novembro, não se trata disso. No dicionário, encontramos as seguintes definições:

s.f. Matulagem, pândega, súcia. Rolo, confusão, briga. n.p. Do antropônimo Baderna, de uma dançarina que esteve no Rio em 1851.

Ótimo que o nome também esteja ligado à arte! Marietta Baderna foi uma dançarina italiana que fez muito sucesso no Brasil, no final do século XIX, levando seus fãs ao delírio. De personalidade rebelde, Marietta vivia de maneira excessivamente liberal para o Brasil de D. Pedro II, dançando em bailes, praças e praias. Devido às manifestações exageradas, seus fãs eram chamados de badernistas: fãs de Maria Baderna e desordeiros.

Inspirado no nome da artista, “Baderna – Encontro de Arteiros” será um dia festivo, um encontro de artistas friburguenses a fim de promover a cultura da cidade – reconhecidamente um celeiro de artistas do Estado do Rio de Janeiro – difundindo manifestações, estimulando a criatividade e expressões artísticas, além de debates em torno do assunto. O palco será a Oficina Escola de Nova Friburgo, e teremos apresentações de teatro, música, sarau literário, apresentando novos artistas do cenário friburguense e reencontrando os mais experientes.

Venha sorrir, sonhar, cantar e se emocionar no Baderna – Encontro de Arteiros.


Pacheco também é cultura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.