Lurdinha na laje e o retorno de Renan


Era uma vez, numa terra muito distante, onde fazia sempre sol, e sempre é carnaval, um ex-presidente do Congresso Nacional que voltou ao cargo, após ter renunciado cinco anos atrás, em meio a denúncias de ter usado dinheiro de lobista para pagar pensão de uma filha fora do casamento. O nome dele é Renan Calheiros. Absolvido, Renan continuou como senador e era, líder da bancada do PMDB no Senado.


As denúncias começaram com a reportagem de capa da revista Veja, revelando que a empreiteira Mendes Júnior pagava 12 mil reais por mês à jornalista Mônica Veloso, ex-amante de Renan, com quem tivera um filho com ele. Essa reportagem desencadeou uma sequência de outras denúncias na mídia relatou: a compra de rádios em Alagoas, em nome de laranjas; o ganho com tráfico de influência, na compra de uma fábrica de refrigerantes, com recompensa milionária; o uso de notas fiscais frias, em nome de empresas fantasmas, para comprovar seus rendimentos; a montagem de um esquema de desvio de dinheiro público em ministérios comandados pelo PMDB; e a montagem de um esquema de espionagem contra senadores da oposição ao governo Lula. 

Mas isso não é problema algum, porque...

Enquanto isso, Bruna Marquezine toma sol na laje

Em razão dos mesmos fatos de 2007, Renan foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal (STF), na semana passada, pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pelos crimes de falsidade ideológica, peculato, e uso de documentos falsos. Se a denúncia for aceita, Renan Calheiros será réu novamente e responderá a processo criminal. Talvez. Se isso acontecer, ele pode renunciar outra vez. Sem problema. 

Mas isso também não importa porque...

Enquanto isso, Bruna Marquezine toma sol na laje

O Governo Federal da Terra do Nunca, onde mora esse senador supracitado, reduziu em até 32% conta de luz e aumentou gasolina em 6,6%.
Em entrevista, a PresidentA disse queo aumento do preço da gasolina e do diesel é um valor bastante menor ao chegar à bomba do que os valores da redução da tarifa de energia.” Evidente. Ela tem direito à Verba Indenizatória, que cobre, entre outras despesas o combustível. Ela não paga gasolina, nós pagamos. 

Mas... isso também não é nenhum problema, porque...
Enquanto isso, Bruna Marquezine toma sol na laje

Querem saber qual é o problema?

Nosso povo não participa efetivamente do processo político do país. Os governos precisam se sentir pressionados e tomar atitudes realmente honestas, morais, e isso só vai acontecer quando a população tomar partido.

O caso Renan, por exemplo: norma interna permite a renúncia para evitar a cassação e com ela, uma série de punições na área política, como a proibição de se candidatar a cargo publico por três anos.

Nossa gasolina é a mais cara da América do Sul. E o aumento do preço chegou aos postos bem mais cedo do que devia. O combustível, mesmo sendo de remessa anterior, ou seja, comprado pelo posto a preço antigo, já era vendido a preço novo. Quem fiscaliza os postos? E onde está a pressão popular?

O governo tenta incutir no povo que o seu papel de cidadão é apenas o sufrágio universal, participação em plebiscitos, referendos, quando Cidadania, na origem, significava a intensa participação do povo nas decisões da sociedade, sem intermediário.

É a política do pão e circo: Bolsas assistencialistas e, carnaval, campeonatos de futebol, novela e Big Brother. Não pensem que o Governo dá as bolsas porque quer o bem do povo, na verdade, quando se distribui esse tipo de auxílio por tanto tempo, na verdade, ele mantém a economia aquecida. O povo, que estava desempregado – e pode se manter assim por muito tempo – agora tem dinheiro e consome. E quanto mais se consome, mais se produz. E assim ele movimenta a economia e aumenta a arrecadação de impostos – que é quando o dinheiro pago por bolsa retorna para o governo.

Mas não se preocupe. Enquanto você está lendo essa crônica, os campeonatos estaduais de futebol já começaram, e Bruna Marquezine... ah, ela está tomando sol na laje.

George dos Santos Pacheco
-->

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.