Receitas Culinárias: Filé de frango com couve flor ao forno


Para inaugurar a página Receitas Culinárias, uma receita bem simples de fazer e que provavelmente você vai ter todos os ingredientes em casa. Alguns dos ingredientes poderão ser substituídos, a seu gosto, e eu não tenho dúvidas que ficará excelente. A seguir, o Filé de frango com couve flor ao forno!

Agora, a receita:

Ingredientes

  • 500 g de filé de frango
  • 1 xícara de farinha de rosca
  • 2 ovos batidos
  • 1 limão
  • Pimenta do reino a gosto
  • 1 couve flor cozida
  • 1 tablete de caldo de galinha
  • 1 xícara (chá) de leite morno
  • 1 cebola picada
  • 1 lata de creme de leite com soro
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 2 ovos batidos
  • Cheiro verde
  • Sal e orégano a gosto
Modo de Preparo
  • Tempere os filés de frango com limão, sal e pimenta do reino, reserve-os
  • Bata ligeiramente 2 ovos
  • Pegue o filé de frango passe na farinha de trigo, em seguida nos ovos batidos e depois na farinha de rosca
  • Frite-os em óleo bem quente
  • Cubra todo o fundo de um refratário com os filés à milanesa
  • Lave a couve flor e cozinhe no vapor, preferencialmente
  • Quando estiver ao dente retire e espalhe por cima dos filés
  • Em uma tigela coloque o caldo de galinha, o leite morno, a cebola picada, o creme de leite, a farinha de trigo, os ovos, o cheiro verde, o orégano e o sal
  • Misture bem e jogue esta mistura por cima da couve flor
  • Cubra com papel alumínio e leve ao forno médio, preaquecido, por 15 minutos
  • Cinco minutos antes retire o papel alumínio
Dica do Pacheco

Se você quiser incrementar, pode desgustar o prato acompanhado de vinho. Segundo matéria da Folha de São Paulo, alguns vinhos podem destacar mais o sabor da receita que você preparou:

Em geral, as carnes brancas têm sabor mais neutro. Ao selecionar o vinho, escolha uma receita que permita destacá-lo.
 
Carne de porco (assada): desde brancos da Borgonha e Sauvignon Blanc até tintos mais leves como o Merlot básico, Pinot Noir ou Beaujolais.

Carne de porco (costelinhas): um Syrah frutado do Rhône ou do Sul da França. 

Coq au vin: tinto da Borgonha ou de Côtes du Rhône mais baratos.

Frango (assado): Chardonnay, Pinot Noir ou Merlot. 

Frango (churrasco): Chardonnay, Sauvignon Blanc ou tintos leves (Beaujolais). 

Frango (molho cremoso): Bordeaux branco, Riesling alsaciano ou Chenin Blanc de Anjou-Saumur ou Touraine, no Loire. 

Lingüiça de porco: tintos do Sul da França. 

Peru (assado): Chardonnay com notas de carvalho ou vinho tinto como um Merlot suave ou um Pinot Noir. 

Peru (recheado e com molho de cranberry): tintos como o Borgonha, o Merlot feito em Bordeaux e Syrah do norte do Rhône. 
Vitela: um Rhône do norte ou brancos secos (Chardonnay sem notas de carvalho). Tintos como o Merlot com frescor aveludado de frutas vermelhas.


Confira mais receitas deliciosas em

Pacheco também é cultura! (e muito bom gosto!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.