Dicas para fazer um blog ter mais visitantes e como divulgá-lo gratuitamente

 
O blog Revista Pacheco surgiu em 2009, depois de ter iniciado minhas atividades como escritor em 2006. A ideia era ter um canal onde eu pudesse postar meus textos, mas ao longo do caminho acabei postando contos de amigos, notícias, curiosidades, enfim, tudo quanto me interessava. Houve épocas em que eu postava duas vezes por dia, meses em que não postei nada. Há uns quatro meses atrás, entretanto, um amigo me incentivou a investir mais no blog, então, tenho me dedicado bastante e isso tem gerado bons resultados. E o que eu fiz para ter esses bons resultados? Nessa matéria, procurei sintetizar todos os conselhos que tenho seguido e que aumentaram minhas visitas. Espero que possam ajudar a outros que se dedicam a essa ferramenta espetacular da internet: o blog.

O que você quer dizer?
Certa vez li uma reportagem sobre literatura que, para ser escritor, primeiramente, é preciso ter algo a dizer. Para o blogueiro também. Não adianta nada criar um blog para escrever umas poucas divagações, coisas de que as redes sociais estão entupidas. Também não adianta postar fotos da Carol Nakamura nua, exceto se o seu site for destinado a adultos.
Tenha sempre algo a dizer, e de preferência, algo que você domine. Isso não quer dizer que você não possa dar sua opinião sobre diversos assuntos, pode e deve. Apenas deve ser comedido. Digamos que você tenha decidido falar sobre automobilismo. Uma centena de pessoas falam sobre automobilismo na internet e, sendo assim, o importante e ter o diferencial, o algo a mais. Escrever a mesma coisa que todos não basta, você tem que fazer a diferença.

Já sei o que escrever, e agora?
Agora você tem que procurar uma plataforma para seu blog. Existem várias plataformas grátis para blog, como o Blogger – a que eu uso, e a Wordpress. Cada um tem uma série de funcionalidades, muito similares, inclusive, então, nesse ponto, vai ser uma questão de opinião.

Achei uma matéria interessante sobre o tema do blog. Posso postar no meu?
Pode. Mas quando fizer isso, cite a fonte, não esqueça. Você pode ser acusado de plágio, e isso não é legal. Todavia, convenhamos: Se você quer ser o diferencial, o certo a fazer neste caso é pesquisar mais sobre o assunto e criar uma matéria espetacular, com aquele “algo a mais”. Essa estratégia de selecionar matérias e republicá-las chama-se clipping, e durante muito tempo eu fiz isso aqui, mas é uma prática que estou abandonando lentamente.

Como saber o que os leitores mais buscam em meu blog?
Você pode fazer uma enquete. Mas, pelo menos no blogger, existe uma ferramenta chamada Estatística, que informa a quantidade de acessos, por post, por dia, por semana, mês etc. Assim, você vai saber exatamente o que está sendo mais acessado e criar mais postagens sobre o assunto, aumentando assim, o fluxo de leitores. Lembre-se: não reescreva a matéria, escreva algo a mais, algo a mais...

Cara, achei um widget muito bacana...
Widgets e gadgets são algumas ferramentas que as plataformas disponibilizam para os blogs. Tem para tudo que você imaginar: imagens, notícias populares, lista de links, música... Tem tanta ferramenta que o layout do seu blog pode ficar pesado e poluído visualmente, se você não souber dosar a quantidade de widgets e gadgets. Portanto, ser simples é ser melhor. Deixe o visual do seu blog o mais simples possível. Ou ele vai parecer um canivete suíço, cheio de funcionalidades que ninguém usa. A propósito, mais cuidado ainda com a ferramenta de música. Esta carrega uma canção que vai ser executada eternamente no blog, assim que ele carregar, e isso não é bom. Geralmente as pessoas acessam a internet ouvindo suas músicas no próprio computador, então, uma música no blog se torna um inconveniente. Além disso, cuidado com as cores de sua interface: cores fortes demais podem irritar o leitor e fazer que ele desista de ler suas matérias antes de começar.

Como manter o visitante navegando no meu blog?
Uma dica importante para manter o leitor navegando em seu blog é criar links dentro das postagens direcionando para outras postagens suas. Por exemplo: se você estiver falando sobre a redistribuição dos royalties do petróleo, e já tiver feito uma matéria sobre o Estado do Rio de Janeiro, é só linkar o termo “Rio de Janeiro” com o outro artigo. De preferência, todas as suas postagens deverão usar ao menos uma vez este recurso.

Como as pessoas vão saber quem eu sou?
É interessante você criar um perfil, falando sobre você, com pelo menos alguma foto. Isso cria uma relação mais estreita com o leitor e dá credibilidade ao blog. No meu, eu quis desafogar a barra lateral. Assim, eu criei a aba “Quem somos”. Mas atenção para não se expor demais! Em tempos de crimes cibernéticos, todo cuidado é pouco.

Caraca! Meu blog alcançou duas mil visitas!
Bacana, cara! Provavelmente você colocou na barra lateral o contador de visitas. Até pouco tempo eu também usava, mas numa dessas pesquisas – estou sempre pesquisando, anote isso aí – descobri que isso pode gerar uma quebra de expectativa. Como é isso? Você acha duas mil visitas muita coisa, mas pode ter gente que não acha. Daí um cara chega ao seu blog e considera ele top. Então ele vê o contador: “Só duas mil visitas? Isso não é um blog sério...” e sai da página, mesmo sendo ele espetacular. Para evitar esse tipo de coisa, o melhor é você guardar essas informações só para você.

E se algum leitor entrar em contato comigo?
Oras, responda ele. Dê o máximo de atenção a ele possível, até porque a razão de ser do seu blog é o leitor, não é? Mesmo que você receba muitos e-mails, se esforce para manter esse feedback.

E os comentários?
É legal você manter mais esse canal de contato com o leitor, mas é bom que você modere os comentários, sempre tem um cara que perde o seu tempo deixando meia dúzia de impropérios em alguma postagem, e fica feio pra caramba. Fique atento a isso.

Como posso divulgar o meu blog?
“Existem mil maneiras de preparar Neston, invente uma!” Alguém lembra disso? Os mais velhos, com certeza, lembrarão... Há várias formas de você divulgar o seu blog, de preferência, de graça.
  • Sites como o Central blogs e o Link log fazem um cadastro de blogs, para serem divulgados. No Central blogs toda nova postagem é exibida no site. No Link log, você envia o link de uma postagem para ser exibida no site.
  • Use as redes sociais a seu favor: Eu criei uma página no Facebook, e por meio do aplicativo RSS Graffiti, a página é atualizada a cada nova postagem. É uma boa forma de divulgação, muitos acessam meu blog de lá.
  • Evite comentários nas postagens de outros blogs, do tipo “Gostei do seu blog, visite o meu...”. Em vez disso, crie um banner e troque com outros blogs. Isso também traz bons resultados. 
Aqui no blog, eu disponibilizei em um fórum recém criado, um tópico onde o pessoal pode fazer a sua divulgação também, quem se interessar, é só clicar no link e deixar seu recado.

Vou sair de férias, o blog vai ficar sem atualizações...
Todo mundo quer descansar, é verdade. Entretanto, você deve manter uma frequência de postagens. Eu escrevia todo dia, utilizando clipping também, mas ficava muito cansativo para mim. Hoje posto às segundas, quartas e sextas, exceto quando há algum acontecimento que exija publicação imediata. Vide Zumbi dos Palmares e o Dia da Consciência Negra. Então, mantenha uma regularidade nas postagens: se está prevista sua ausência em algum momento, programe a atualização.

Espero que essas dicas ajudem muitos blogueiros a melhorarem seu blog. Não é muito, eu sei, mas é bom ficar sempre pesquisando, e quando você achar que tem um bom repertório, faça uma postagem e compartilhe seu conhecimento com a gente.

Lembra aquela dica do comentário? Esqueça, por enquanto. Se quiser, pode divulgar seu blog nos comentários dessa postagem. Venda seu peixe e deixe seu link! Quem sabe não trocamos banners?

Pacheco também é cultura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.