Estrangeirismos


Dizem que há excesso de estrangeirismo em nosso país e que as palavras estrangeiras andam dominando nosso idioma, principalmente no mundo corporativo. Eu acho esse papo super trash, coisa de nerd que não tem resilience e que não tem o que fazer além de ficar jogando video game, ou coisa de gente esquizofrênica borderline que não aprecia a cultura pop. Mas o que fazer para confirmar se isto é verdade ou não? OK. Vamos lá.

Para dar um start no projeto, você poderia começar fazendo um brainstorming, do qual sairia certamente um checklist de palavras usadas no mundo do business. Faça então um outline, um business plan ou uma análise SWOT. Depois faça um briefing entre os partners  e shareholders que trabalham na holding de sua empresa para obter um feedback sobre essa difícil task. Como follow-up você poderia buscar na Internet algum website ou link especializado neste tipo de info. Se você estiver online no Messenger converse com seus contatos, mas tenha cuidado para não add pessoas com nicks vulgares.Pesquise os mais diversos softwares e CD ROMs.

Com um simples click do mouse você descobre muita coisa.Até mesmo em outdoors e em letreiros neon você pode encontrar coisas interessantes.  Se não encontrar muita coisa, mande um email para todos os CEOs, managers, headhunters, life coaches e profissionais de IT que você conhece. Firmas de outplacement e outsourcing também ajudam muito. Poderia também incluir professores de MBAs, textos de PHDs. Tenha cuidado para não fazer deste tipo de benchmarking um acting-out de suas incertezas quanto a este tipo de assessment. Tendo reunido uma considerável database no seu hard-drive, certifique-se de fazer um back-up da informação reunida ou grave tudo no seu pen-drive. Cuidado com os hackers que podem roubar seu trabalho.Além disso não permita que estranhos usem seu PC, seu Mac ou notebook. Faça tudo isto asap, pois as deadlines são sempre muito curtas, principalmente quando você é o market leader. Cumprir as deadlines é parte do seu marketing pessoal, e sua performance nesse quesito não deve ser avarage.Mas reduza o stress e evite a síndrome de burn-out. 

Se você for um workaholic, pare um pouco, faça um coffee break, use seu Ipod, o seu MP3 player ou mesmo seu walkman para relaxar ouvindo uns hits de rock'n'roll, dance music, jazz, soul, techno, hip hop, rap, black music, blues ou disco.É fácil fazer downloads da Internet e gravar um CD numa mídia (media) de boa qualidade. E se você ficar muito tenso, ponha um jeans e um Nike, vá ao shopping, ou a um outlet e faça compras em lojas que tenham alguma sale, com descontos de até 50% off. Se estiver frio, leve um suéter . Assista a um filme num multiplex com som Dolby stereo, onde você verá trailers de filmes que ainda vão estrear. Tome um sundae ou um milk-shake, coma um cheeseburger, um pretzel ou um donut e relaxe. Mas tome coca light para não engordar muito, e logo em seguida vá a um fitness center fazer uma aula de spinning , body pump, body combat ou jump para queimar as calorias. Ou então contrate um personal trainer, que é melhor ainda, e faça aulas em casa ou in-company. Depois disso, jogue uma partida de tênis,esporte que é super in. Faça belos match points, mas evite os tie-breakers que são sempre muito tensos. Ou então jogue voleibol, basquetebol, handebol, hockey, golf ou polo. No futebol, evite os penalties, mas se os fizer, marque gols. Faça um pouco de boxing. Faça power yoga e Pilates. Se você gosta de emoções hardcore, tente bungee jumping ou rappel. Quem sabe você curte um surf? Sabe andar de skate? 

Não fique em casa. Vá para a night, vá a um lounge, tome uns drinks, aprecie uma jam session de alguma big band com crooners maravilhosos. Manere no whisky, preferindo tomá-lo on the rocks. Take it easy. Chegando em casa, acenda um incenso e ponha uma música new age. Sinta-se zen . Então volte ao trabalho, delete tudo e esqueça esse papo yuppy de estrangeirismo. A verdade é que a nossa gramática é PUNK, mas a língua portuguesa é SHOW!

Sérgio Guerra



Pacheco is also culture!

Um comentário:

Publicidade

http://www.tertuliaonline.com.br/
http://www.revistapacheco.com/p/contato_507.html

Destaques

A primeira vez em que eu quase morri

Uma experiência de quase morte não é algo muito fácil de esquecer, sobretudo quando se tem 16 anos. Nessa época, eu era um rapaz latino-americano, franzino e com algumas espinhas na testa. É verdade, era mais do que eu desejava, se é que alguém deseja ter espinhas. Eu era o típico adolescente: cheio de sonhos, impulsivo e medroso. Mais medroso que impulsivo, aliás.

Sobre o apego e as lembranças que escapam lentamente

O primeiro bem que meu pai me deixou, meio sem querer, foi seu aparelho de telefone celular. Não é um smartphone, não acessa a internet. A câmera fotográfica integrada tem parcos megapixels. As pessoas riem do aparelho quando são apresentadas a ele, sem saber que ali dentro, naquela caixa preta, está guardada minha pequena herança particular.

"Uma Aventura Perigosa"

Max de Castro é um funcionário público insatisfeito com trabalho e com problemas no casamento. Após uma crise de estresse em pleno expediente, incentivado por um psicanalista em um programa de entrevistas, escreve uma carta confessional, que deve ser escondida e destruída em 24 horas, mas a mesma desaparece, antes que ele pudesse fazê-lo. Começa então o inferno de Max, angustiado pela possibilidade de seus maiores segredos serem descobertos, ou por sua esposa, ou por sua cunhada, a jovem Sophia, por quem se sente fortemente atraído.

Cinema: Frances Ha

Em Frances Ha (2012), Frances (Greta Gerwig) é uma jovem nova-iorquina de 27 anos que não corresponde às expectativas idealistas de uma sociedade que exige do indivíduo o sucesso em questões profissionais e afetivas nessa fase. Ao contrário, como muitos jovens nessa idade, Frances ainda não faz ideia do que, para ela, é ser bem sucedida. O artista francês Eugène Delacroix escreveu em 'Diário' que para se chegar a segurança e maturidade do espírito é necessário passar pela sutil delicadeza da nossa sensibilidade juvenil.
As imagens postadas neste site foram retiradas da internet ou enviadas por colaboradores. Se é proprietário de alguma imagem e se sentiu ofendido, por favor, entre em contato conosco e ela será rapidamente tirada do ar.